Até 2012, ôxente!

Notícias

Festival Danado de Bom é inspiração para cursos de artesanato e culinária

Festival Danado de Bom é inspiração para cursos de artesanato e culinária

Publicado em 23/08/2011

O céu colorido de bandeirinhas, o balanço das saias rodadas nas quadrilhas matutas, ou, quem sabe, as sortes e simpatias do sertão… o que não falta é inspiração dentro do universo Nordestino para a criação de belos trabalhos de artesanato. E pegando carona no Festival Cubatão Danado de Bom, a Fábrica da Comunidade realiza diversos cursos de artesanato e culinária com o tema nordestino. As aulas começaram no fim de agosto e seguem até outubro.
Estas são apenas algumas das atividades que fazem parte das ações de valorização da Cultura Nordestina propostas pelo Festival. Centenas de alunos vão aprender técnicas artísticas, agregando à isso, temas regionais. Nas aulas de culinária, as monitoras vão ensinar as delícias da gastronomia nordestina, como um temperadinho baião de dois, a carne seca na manteiga, o sururu, entre outros.
A monitora Neusa Santos, que dá aulas de customização de roupas – que é a transformação ou modificação com bordados, apliques e pintura – promete incluir várias técnicas usadas no Nordeste em suas aulas. “Vou ensinar a técnica do frivolitê, uma rica trama rendada que será aplicada em golas, mangas e barras de vestidos”, disse a professora, que trabalha com artesanato há 30 anos.
Ela também promete ensinar técnicas nordestinas nos cursos de borado em fita e crochê. “Acho muito legal essa valorização do Nordeste aqui em Cubatão. O artesanato criado lá é muito rico, colorido, bonito demais. Tenho certeza que surgirão lindos trabalhos”, afirma, animada com a novidade.
Já nas aulas de patchwork, as estudantes poderão criar em camisetas e bolsas, desenhos alusivos ao nordeste como as bandeirinhas, figuras da quadrilha matuta, o sertão, frutas típicas, etc. Além desses, outros cursos vão abordar o tema: artesanato, customização, decoupage, bordados, boneca de pano, artes com recicláveis, pintura em tecido, bordados com pedrarias e bonecos de EVA.
Interessante ver que a ideia do Danado de Bom, de tornar Cubatão a cidade mais nordestina fora do Nordeste durante os dias de Festival, vem se concretizando através de iniciativas como essa. “Na Fábrica da Comunidade, a  valorização da Cultura Nordestina se reflete em atividades voltadas para a comunidade, criando a oportunidade de geração de renda para essas pessoas”, diz Luiz Roberto da Silva, responsável pela Fábrica da Comunidade. Os alunos e monitores poderão expor e vender seus trabalhos durante o Festival.
A realização desses cursos dentro da Secretaria de Cidadania e Inclusão Social são apenas o início de um grande processo de valorização da Cultura Nordestina. Outras secretarias municipais também abraçaram a ideia e estão preparando atividades, eventos e cursos voltados para o tema. 
Cubatão Danado de Bom – o Festival acontece de 11 a 15/11, com muita música a atividades culturais e culinária nordestinas. Entre as atrações confirmadas estão: Cavaleiros do Forró (dia 11), Zé Ramalho (dia 12), Daniela Mercury (15) e outros nomes de peso que serão anunciados nos próximos dias. O Festival vai contar, ainda, com praça de alimentação trazendo todos os sabores típicos daquela região. Artesanato, literatura, danças, apresentações de quadrilha também vão pontuar os cinco dias de festa. São esperadas pelo menos 75 mil pessoas este ano.
O Festival tem muitas novidades este ano. Uma delas são as homenagens a nordestinos que ajudaram a construir a história do país e de Cubatão. O cearense Chico Anysio será reconhecido pela contribuição cultural ao humor brasileiro. Uma cidade cenográfica – remontando uma vila matuta - vai abrigar os principais personagens do mestre do humor. Outros cinco nordestinos que vivem em Cubatão há mais de 30 anos também serão reconhecidos. São eles: Agulhão do Mar, Camarão do Forró, Sanfoneiro Lêla, Camarão do Forró e Seu Chapéu de Couro.

Morgana Monteiro
Outras notícias